Extinções das espécies, declínio sem precedentes de populações selvagens e plantas, em todas as regiões do planeta ,demonstram o encolhimento de ecossistemas e da rede essencial de vida na Terra.

Estas são as constatações  do relatório IPBES (Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e serviços Ecossistêmicos) apresentado na semana passada em Paris para avaliar as principais metas internacionais de sustentabilidade e preservação do meio ambiente: ODS - Objetivos e Desenvlvimento Sustentável, Metas de Biodiversidade de Aichi, ao Acordo de Paris sobre o Clima.

O relatório reuniu o trabalho de 165 autores especialistas de 50 países, 15.000 referências  nos últimos 3 anos e  contou com a colaboração de mais 310 autores unânimes em dizer que mais de 1 milhão de espécies ameaçadas podem desaparecer em questão de décadas de maneira jamais imaginada em nenhum outro momento na humanidade.

40% das espécies de anfíbios, 33% dos corais e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão ameaçados. Desde o século xvI,  680 espécies de vertebrados foram levados a extinção e mais de 9% de todas as raças domesticadas de mamíferos para alimentação e agricultura foram extintas em 2016 ; ainda existem mais de 1000 raças ameaçadas.

Segundo o presidente do IPBES, Sir Robert Watson, " A saúde dos ecossistemas dos quais nós e todas as outras espécies dependem está se deteriorando mais rápido do que nunca. Estamos erodindo as próprias fundações de nossas economias, meios de subsistência e segurança alimentar, saúde e qualidade de vida no mundo todo." 

Segundo o relatório não há como reverter o quadro e alcançar as metas globais para conservar o planeta com as atuais políticas e estratégias até aqui implementadas.  Apenas 4 das 20 metas sobre biodiversidade foram atingidas e até 2020 a maioria deverá ser descumprida. O problema não é somente ambiental. Estima-se que tendências negativas atuais  nos diversos âmbitos - econômico, político, segurança social e moral - serão responsáveis por minar aproximadamente 80% das metas avaliadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS -  que incluem a pobreza, a fome, a água, os oceanos, o clima e a terra.

 

 

Números da extinção

 oceano

66% do ambiente marinho foi alterado por ações humanas.

indígenas

Ambientes marinhos e florestas  mais preservados são APENAS as que estão em regiões habitadas e

manuseadas  por comunidades indígenas.

 

 pecuaria

75% dos recursos de água doce são  utilizados pela produção agrícola e pecuária.

 

recursos não renovaveis 

60 bilhões de recursos renováveis e não renováveis são retirados do planeta a cada ano.

 polinizadores

23% da terra produtiva do planeta foi degradada aumentando o risco de extinção de polinizadores .

furacao 

100 a 300 milhões de pessoas estão expostas ao risco aumentado de inundações e furacões devido à perda e proteção de habitats costeiros.

 

33% do estoque de peixes marinhos foram colhidos em níveis insustentáveis em 2015.

 

10 vezes foi o aumento da poluição plástica desde 1980.

 

 

245.000 km2, uma área maior do que o Reino Unido foi devastada pelo despejo industrial  de metais pesados, solventes, resíduos tóxicos e fertilizantes nas águas de rios e oceanos. 

 

No relatório os especialistas apontam os caminhos para conter este processo destrutivo enquanto há tempo. como gestão integrada para compensação de produção de  alimentos e energia,  manejo da água doce e costeira e  a evolução de sistemas financeiros e econômicos sustentáveis.  

 

 Fontes:  IPBES, WWF, ONU

Imagens: Pixabay

 

Enquete

O que é bem estar para você?
Publicidade
x