bike

                                                                                                                                                                                                                                                      Pixabay             

 

Principal veículo  em países como Holanda, Alemanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia, Suiça, a bicicleta, no Brasil, ainda não é sinônimo de  sustentabilidade e mobilidade. Embora desde 2018 o Brasil já registrasse mais bicicletas do que carros no pais ( 50 milhões de bikes e 41 milhões de carros) segundo o IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - apenas 7% da população utilizavam a  bicicleta como meio de transporte principal nesse período.

Entretanto, num cenário de mudanças globais e pandemia, o desejo de autorrealização e a procura  pelo  bem-estar vão redefinindo a paisagem. Aos poucos a bike vem ganhando as ruas e cilocvias da cidade, assim como estradas, serras e trilhas naturais. Tudo isso  parece indicar, também, a busca por um novo e minimalista estilo de vida.

Para os amantes de bike, o  Bikepacking é uma das modalidades que proporciona essa experiência pessoal única,  pois  une trekking, trilha em montain bike, por vários dias, em total contato com a natureza, dormindo em  acampamentos simples ou selvagem,  com o uso de bagagens mínimas fixadas na bike.  

A expressão bikepacking, cunhada por Noel Grove, um dos redatores da National Geographic, foi usada pela primeira vez para  descrever a expedição Hemistour Bicycling, em 1973, com 30 ciclistas que viajaram em distâncias variadas, do Alasca para a Argentina, sendo a primeira viagem de bicicleta do norte ao sul, do Hemisfério Ocidental. 

Guilherme Cavallari

 

 

 

 

Conversamos com Guilherme Cavallari, referência brasileira em bikepacking. Com  mais de 16.000km em trilhas mapeadas de cicloturismo, mountain bike e trekking, no Brasil, Argentina, Chile e  Escócia; é escritor e coautor de  filmes, entre eles, o premiado  Transpatagônia, disponível no Google Play ; fundador da Kalapalo Editora, pioneira em esporte e turismo de aventura.

 

                                                                                                                                                                                                                           Guilherme Cavallari - Foto Kalapalo Editora

100PorCento - O que as pessoas buscam ao optar pelo bikepacking?

Guilherme Cavallari Bikepacking pode ser considerado a versão mais aventureira do cicloturismo. Assim, quem busca o bikepacking, busca os mesmos objetivos do cicloturismo, que podem ser saúde, bem-estar, liberdade, simplicidade e contato harmonioso com a natureza. No bikepacking as técnicas são mais aprimoradas, mais depuradas. Minimalismo é essencial. Como a proposta geral da modalidade é viajar de forma autossuficiente, acampando selvagem por caminhos naturais, carregando e preparando o próprio alimento, o bikepacking leva os praticantes a lugares pouco conhecidos e ainda pouco explorados.

 

100PorCento - Este período de grande convulsão social em que vivemos provoca desejo de reecontro com a natureza e consigo mesmo. Tem havido mais procura por esta experiência?

 Guilherme Cavallari Sim, com certeza. A pandemia acendeu em muitas pessoas o desejo pulsante de se conectarem com valores mais perenes e não há nada mais perene que a natureza. Neste sentido meu trabalho ficou mais fácil, porque antes eu fazia um pouco, também, o papel de "catequizador", tendando sensibilizar as pessoas sobre a importância do compromisso com o meio natural, inclusive, como forma de autoconhecimento e harmonização pessoal.

100PorCento - Como você iniciou esta jornada e quais foram os maiores desafios?

 Guilherme Cavallari Sou praticante de trekking (caminhada em lugares naturais) e campismo desde a infância. Comecei a acampar em campings com minha mãe. Depois me juntei a amigos, na adolescência, para acampar selvagem e explorar trilhas pouco conhecidas. Há vinte anos, desde o ano 2000, sou aventureiro profissional, fundador e diretor da KALAPALO EDITORA , empresa pioneira e líder de mercado em publicações, filmes, cursos, treinamentos e expedições didáticas. Passei seis meses pedalando, acampando selvagem e explorando toda a extensão norte-sul e sul-norte da Patagônia e da Terra do Fogo, tanto no Chile quanto na Argentina. Cruzei caminhando sozinho toda a extensão sul-norte das Highlands da Escócia. Cruzei sozinho, de bicicleta, por dois meses e meio, toda a maior extensão da Mongólia, no extremo oeste ao extremo leste, passando pelo extremo norte. Considero essas minhas maiores aventuras internacionais, experiências que resultarem em livros e filmes-documentários. 

100PorCento - Os iniciantes tem que possuir alguma experiência para fazerem o bikepacking?

 Guilherme Cavallari  Não. Nenhuma experiência prévia é necessária para a iniciação no bikepacking. É possível começar com passos de bebê, acampando em lugares menos exigentes, pedalando por trilhas fáceis. Pouco a pouco, conforme o praticante ganha experiência e autossuficiência, os desafios podem ser aumentados. O objetivo final é a autossuficiência total, o que implica em dominar perfeitamente técnicas de navegação, mecânica de bicicleta, acampamento selvagem de mínimo impacto ambiental, primeiros socorros, minimalismo e independência. Bikepacking é um processo, não é um fim.

 

100PorCento - Qual é o tipo de bicicleta para iniciar um bikepacking? É preciso investir muito?

  Guilherme Cavallari  Uma mountain bike é a bicicleta mais apropriada, a mais versátil e eficiente. O investimento deve ser proporcional ao desafio e complementar à capacidade de cada um. Alguém muito experiente, muito forte e bem condicionado pode usar uma bicicleta mais simples. Alguém sem experiência, não tão bem condicionada, vai precisar de equipamento de maior qualidade pra compensar. Além disso é preciso todo o equipamento de acampamento selvagem autossuficiente, ultraleve e supercompacto. A soma desses dois elementos pode ser bem caro aqui no Brasil, já que os melhores equipamentos são todos importados. 
 

100PorCento - Quais as medidas de segurança para que o praticante tenha uma excelente experiência? Guilherme Cavallari Kapalolo

  Guilherme Cavallari  A primeira medida de segurança é a preparação. Por isso ministro um CURSO DE BIKEPACKING na escola de aventura que fundei e dirijo em Gonçalves (MG), na Serra da Mantiqueira, o REFÚGIO KALAPALO. Além do curso, organizo treinamentos regulares de dois a quatro dias de duração, com acampamentos selvagens e autossuficiência total aqui mesmo na Serra da Mantiqueira. Por fim, os alunos mais preparados e comprometidos podem participar de expedições didáticas que organizo na Patagônia, na Terra do Fogo, nas Highlands da Escócia e, futuramente, na Mongólia, onde passamos entre duas e quatro semanas pedalando e acampando selvagem, em geral explorando, juntos, lugares que eu mesmo nunca estive. Bikepacking, pra mim, é um instrumento de exploração e autoconhecimento. Isso é o que tento passar nos livros, filmes, cursos, treinamentos e expedições que organizo. 

                                                                                                                                                                                                                                   No Refúgio Kalapalo, Gonçalves MG 

                                                                                                                                                                                                                                               Foto Kalapalo Editora

 100PorCento - Qual é seu próximo projeto?

  Guilherme Cavallari   Minha próxima grande expedição de pesquisa histórica e cultural, que  posteriormente será transformada em livro e filme-documentário pretnde explorar o Império Inca. Prtendo pedalar de Quito no Equador, até Sucre na Bolívia, cruzando toda a extensão do Peru.Quero chegar a Quito, vindo de barco , desde Belém, PA.

 

 

Assista ao Trailer Transpatagônia, filme documentário de Guilherme Cavallari que está no Google Play.

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

x