atividade fisica

 

 

A atividade física está ganhando cada vez mais destaque e sua prática tem sido mundialmente recomendada, em tempos de confinamento social.

De acordo com estudiosos, a atividade física pode ser uma ferramenta valiosa para prevenir as infecções por COVID-19 e manter a qualidade de vida. Nas pessoas ativas fisicamente, os músculos produzem compostos que melhoram o funcionamento do sistema imunológico e reduzem a inflamação. Portanto, a atividade física fortalece os dois processos biológicos que reagem à infecção.

Os estudiosos ainda acrescentam que, os músculos podem ser aliados poderosos no combate ao impacto da infecção, quando são exigidos em atividade física de intensidade moderada, como caminhar por exemplo,  entretanto o exercício vigoroso extremo, como correr uma maratona, reduz temporariamente a função imune.

Os estudiosos concluíram também que o aumento da atividade física apresenta potencial para reduzir o número de hospitalizações em pessoas infectadas, contribuindo para não sobrecarregar o sistema de saúde.

A atividade física previne e trata  doenças crônicas, como as doenças cardíacas, diabetes, câncer, além de controlar o estresse. Daí a importância de que a atividade física seja feita regularmente, durante e pós pandemia, especialmente pelas pessoas idosas,  cujo o risco é maior quando infectadas pelo coronavírus.

O cumprimento da meta da OMS  - Organização Mundial de Saúde - de 150 minutos de atividade física moderada por semana, ou 30 minutos por dia, em casa, já é o primeiro passo para reduzir o risco de doenças crônicas, infecções virais e manter uma boa saúde durante o confinamento.

Muitas pessoas já estão realizando atividade física em casa, através da internet com o seu professor, ou até mesmo acompanhando vídeos que são divulgados nas redes sociais, mas é bom lembrar que é importante cumprir a meta de saúde, recomendada pela OMS.

Qualquer tipo de atividade física moderada faz muito bem para o corpo e para mente. Nesse período, dentro de casa você pode caminhar, fazer exercícios usando o peso do próprio corpo, ou utilizar utensílios domésticos como garrafa pet, quilos de mantimentos etc.

Uma outra questão, diz respeito às pessoas que estão trabalhando em suas casas, diante do computador, especialmente as que acabam trabalhando madrugada à dentro, ou até mesmo as que ficam maratonando séries na TV; essas pessoas devem ficar atentas ao tempo que permanecem sentadas ou deitadas.

O ideal é tentar ficar em pé, em intervalos regulares, por exemplo, a cada duas horas. Ficar em pé é benéfico para saúde. Você queima 20% a mais de calorias do que ficar sentado. De acordo com estudiosos, o ideal é que você fique, pelo menos, duas horas por dia em pé, mesmo que esse tempo seja parcelado. Colocar um alarme no seu celular avisando quando você deve levantar e ficar em pé é uma boa estratégia.

Os cuidados com a saúde podem resultar numa vitória sobre o tempo de confinamento e fazer exercício físico, em casa, é parte da estratégia de enfrentamento dessa pandemia. Portanto mantenha-se fisicamente ativo!

Cuide-se. Vamos superar essa fase e logo estaremos praticando exercícios físicos ao ar livre, nas academias ou onde você quiser praticar. Por enquanto fique em casa.

 

Goretti Leite - Edicadora Física 

 

Fonte:

A atividade física pode ser útil na pandemia de coronavírus. Instituto Nacional de Salud Pública, México – Direchos Reservados 2019 Universidad No. 655 Colonia Santa, Maria Ahuacatitlán, Cerrada Los Pinos y Caminera C.P. 62100, Cuernavaca, Morelos. México,1er Congresso Latinoamericano de Investigación em Actividad Física e Saúde

Traduzido por
Prof. Dr. Átila Alexandre Trapé.
Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) da Universidade de São Paulo (USP) 2020

OMS – Organização Mundial de Saúde

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

x